Expresso News - Correndo atrás da notícia, pra você saber na frente!

Notícias/Campos Altos

Patrão, dono de empresa, tortura funcionários e mata um deles, dentro de galpão em Araxá

A tortura aconteceu no galpão da empresa localizada na rua José Helena de Souza, no bairro Vila Silvéria. 

Patrão, dono de empresa, tortura funcionários e mata um deles, dentro de galpão em Araxá
Foto: Prefeitura de Araxá
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Acionada a Polícia Militar se fez presente na ocorrência e constatou que as vítimas Dione Rodrigues de Jesus, 31 anos e Antenor Meireles da Silva, de 37 anos, foram torturados com choque elétrico pelo proprietário de uma empresa em Araxá. O proprietário foi  identificado como S.F.M de 50 anos, pessoa muito conhecida na cidade. A tortura aconteceu no galpão da empresa localizada na rua José Helena de Souza, no bairro Vila Silvéria. 

Segundo informações os torturados eram funcionários do empresário. No galpão havia outras pessoas apoiando o ato de tortura, disseram a polícia que estavam presentes no galpão no momento da tortura, que o empresário queria dar um susto nas duas vítimas, pois suspeitava que eles teria furtado uma usina de carga de bateria de sua empresa. 

Segundo a versão dessas pessoas: eles pegaram a primeira vítima Antenor na avenida João Paulo II, levaram para o galpão, e o torturam com choque de 220 volts e em seguida voltaram novamente na avenida, pegaram a vítima Dione e fizeram o mesmo com ele, porém, Dione ao receber os choques não resistiu vindo a óbito. Os dois homens tiveram as bocas fechadas com fita, e as mãos amarradas.

Um dos funcionários que estava lá, no aperto pegou a vítima Dione e a levou para a UPA e mentiu aos militares afirmando que tinha encontrado o homem caído já sem vida em uma rotatória. Isso não convenceu os militares que extraíram a verdade do mesmo. Assim os militares o prenderam e o conduziram para a Delegacia de Polícia Civil. 

O empresário S.F.M encontrava-se foragido, até o fechamento desta matéria.

Comentários:

Veja também

Envie sua pauta para nossa equipe!